Análises Conjunturais Levantamento Sistemático da produção agrícola – 2016

Categoria Pai: Análises Conjunturais
Categoria: LSPA - Levantamento Sistemático da Produção Agrícola

 

De acordo com dados mais recentes do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA/IBGE), a estimativa da safra goiana de 2016 para cereais, leguminosas e oleaginosas que contempla algodão, amendoim, arroz, aveia, feijão, girassol, milho, soja, sorgo e trigo, é de uma produção da ordem de 16,916 milhões de toneladas, valor 13,5% abaixo do registrado em 2015 que foi de 19,551 milhões.

Em Goiás o caso mais emblemático foi a quebra de safra do milho 2ª safra (safrinha), que gerou uma redução de 50% no volume de produção. A explicação para tal queda foi a estiagem prolongada que atingiu todo território nacional, fazendo com que várias culturas tivessem seu ciclo produtivo afetado, reduzindo bastante a produção. Tal situação fez com que vários municípios goianos decretassem estado de calamidade pública. Além disso, vários produtores com terras de dupla aptidão (pecuária e agricultura) optaram por utilizar o milho diretamente como alimento para o gado (silagem). Aproximadamente 17% da área plantada de milho 2ª safra foi perdida.

No caso do feijão, verificou-se grande acréscimo da área colhida na 2ª e 3ª safra, isso ocorreu, em virtude do aumento dos preços desse produto no varejo durante boa parte do ano – dados do IMB apontam para uma alta no preço do feijão carioca e preto de, respectivamente, 29,4% e 65,2%, em 2016.

O crescimento da área colhida e da produção de girassol está diretamente associado aos contratos de compra futura desse produto como uma grande processadora de grãos localizada em Goiás.

A soja, cultura com maior peso no PIB da agropecuária goiana, apresentou crescimento de 18,9%. De modo geral, houve aumento da produtividade nas diversas regiões de Goiás, com exceção da Região norte. Diferentemente de outras culturas, a soja que é colhida logo nos primeiros meses do ano, não sofreu os efeitos da estiagem prolongada que se verificou no primeiro semestre do ano.

O sorgo, cultura muito utilizada para a fabricação de ração animal, e que Goiás é líder nacional em sua produção, foi bastante afetado pela estiagem prolongada, apresentando queda de 60% em seu volume de produção.

Por fim, em relação ao tomate, é importante destacar que na safra de 2016, Goiás volta a ser o estado que mais produz tomate, diferentemente de 2015, em que tinha perdido esse posto para São Paulo.

 

Tabela 1: Estado de Goiás: Área, produção e rendimento médio dos principais produtos agrícolas nos anos 2016 e 2015.

Produto

Safra 2015

Safra 2016

Variações (%)

Diferença em p.p. do rendimento médio

Área colhida (ha)

Produção (t)

Rend. Médio (t/ha)

Área colhida (ha)

Produção (t)

Rend. Médio (t/ha)

Área colhida (ha)

Produção (t)

Abacaxi*(1)

2.850

62.914

22,1

2.845

62.850

22,1

-0,2

-0,1

0,0

Algodão herbáceo

32.175

131.995

4,1

29.273

86.446

3,0

-9,0

-34,5

-1,1

Arroz

25.258

108.938

4,3

23.490

109.506

4,7

-7,0

0,5

0,3

Cana-de-açúcar

911.847

70.412.725

77,2

919.661

70.493.478

76,7

0,9

0,1

-0,6

Feijão (1ª Safra)

59.664

117.426

2,0

59.530

129.329

2,2

-0,2

10,1

0,2

Feijão (2ª Safra)

21.935

44.231

2,0

32.085

56.924

1,8

46,3

28,7

-0,2

Feijão (3ª Safra)

41.198

114.090

2,8

57.724

153.989

2,7

40,1

35,0

-0,1

Girassol

7.290

11.133

1,5

15.451

14.712

1,0

111,9

32,1

-0,6

Mandioca

12.721

207.751

16,3

13.098

213.367

16,3

3,0

2,7

0,0

Milho (1ª Safra)

252.905

1.735.340

6,9

237.970

1.867.503

7,8

-5,9

7,6

1,0

Milho (2ª Safra)

1.148.938

7.777.163

6,8

1.097.683

3.875.505

3,5

-4,5

-50,2

-3,2

Soja

3.260.025

8.606.210

2,6

3.304.391

10.233.537

3,1

1,4

18,9

0,5

Sorgo

243.974

898.123

3,7

172.748

351.823

2,0

-29,2

-60,8

-1,6

Tomate

10.653

912.976

85,7

11.997

978.258

81,5

12,6

7,2

-4,2

Trigo

9.190

43.857

4,8

12.775

65.461

5,1

39,0

49,3

0,4

Fonte: LSPA (IBGE); Elaboração: Instituto Mauro Borges (2017).

*(1) Produção em mil frutos.

 

 

 

Gerência de disseminação e sistematização de informações

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.