Análises Conjunturais Levantamento Sistemático da Produção Agrícola – 2014

Categoria Pai: Análises Conjunturais
Categoria: LSPA - Levantamento Sistemático da Produção Agrícola

Para o ano de 2015 (posição de agosto de 2015), a estimativa da safra goiana de grãos, que inclui algodão, amendoim, arroz, feijão, girassol, milho, soja, sorgo e trigo é de 19,221 milhões de toneladas valor inferior em 3,02%, ao registrado no ano anterior, 19,818 milhões de toneladas – estes resultados são oriundos do Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA/IBGE).

Este resultado fez com que o Estado de Goiás tivesse uma participação relativa no total da produção de grãos nacional de 9,13%, valor inferior em 1,07 pontos percentuais (p.p.) em comparação com o ano anterior – é importante destacar que nesta mesma comparação à região centro-oeste apresentou uma redução de 0,67 p.p. representando 42,63% do total da produção nacional de grãos em 2015.

De modo geral houve atraso no plantio devido à estiagem prolongada que o Estado de Goiás atravessa no ano de 2015. Além disso, vários produtos tiveram preços reduzidos no mercado internacional, o que desestimulou a expansão da produção de várias culturas.

A Tabela 1 mostra que para os grãos houve pequeno aumento da área colhida em 0,30%, são responsáveis por este resultado à expansão da primeira safra de feijão, girassol, soja e trigo, em respectivamente, 10,79%, 55,14%, 5,15%, 33,36%.

De modo geral, observa-se, por meio da Tabela 1, que houve forte queda na produção de culturas importantes para o Estado de Goiás, é o caso do algodão (-36,27%), soja (-2,73%) e sorgo (-20,37%), o que justifica a queda registrada na produção total.

O rendimento médio (razão entre a quantidade produzida e área colhida) aferido na safra 2015 teve redução para várias culturas: milho 1ª safra, girassol, trigo e soja, em respectivamente, -0,57 p.p, -0,34 p.p., -0,24 p.p. e -0,21 p.p..

Em relação aos indicadores de preços de mercado ao analisarmos o indicador de preço médio nas diversas praças comerciais do Brasil do Cepea/ESALQ nos meses de julho de 2014 e agosto de 2015, milho, soja e arroz, observa-se variações de respectivamente, 13,44%, 6,92% e -3,59%. Ao longo deste ano, observou-se de modo geral, tendência de recuo de preços para o arroz e elevação de preços no caso da soja. Em relação ao milho o comportamento apresentou tendência errática, assim houve uma tendência de elevação no primeiro trimestre do ano, seguido de breve recuo no bimestre seguinte, e elevação no trimestre posterior (Cepea/ESALQ, 2015).

Tabela 1:  Área colhida (hectares), produção (toneladas) e rendimento médio (toneladas por hectare) degrãosno Estado de Goiás nos anos de 2015 e 2014.

 

Produto

Safra 2015

Safra 2014

Variações (%)

Área colhida

Produção

Rendimento Médio

Área colhida

Produção

Rendimento Médio

Área colhida

Produção

Rendimento Médio (p.p.)

Algodão herbáceo

 

 

42.123

 

 

167.950

 

 

3,99

 

 

67.359

 

 

263.539

 

 

3,91

 

 

-37,46

 

 

-36,27

 

 

0,07

 

 

Amendoim (1ª safra)

 

 

90

 

 

234

 

 

2,60

 

 

310

 

 

775

 

 

2,50

 

 

-70,97

 

 

-69,81

 

 

0,10

 

 

Arroz

 

 

25.915

 

 

109.814

 

 

4,24

 

 

38.077

 

 

139.072

 

 

3,65

 

 

-31,94

 

 

-21,04

 

 

0,59

 

 

Feijão (1ª Safra)

 

 

58.919

 

 

127.969

 

 

2,17

 

 

53.181

 

 

117.437

 

 

2,21

 

 

10,79

 

 

8,97

 

 

-0,04

 

 

Feijão (2ª Safra)

 

 

22.668

 

 

46.365

 

 

2,05

 

 

27.587

 

 

56.713

 

 

2,06

 

 

-17,83

 

 

-18,25

 

 

-0,01

 

 

Feijão (3ª Safra)

 

 

47.280

 

 

134.365

 

 

2,84

 

 

47.803

 

 

139.289

 

 

2,91

 

 

-1,09

 

 

-3,54

 

 

-0,07

 

 

Girassol

 

 

7.400

 

 

10.257

 

 

1,39

 

 

4.770

 

 

8.228

 

 

1,72

 

 

55,14

 

 

24,66

 

 

- 0,34

 

 

Milho (1ª Safra)

 

 

261.190

 

 

1.781.773

 

 

6,82

 

 

287.055

 

 

2.121.736

 

 

7,39

 

 

-9,01

 

 

-16,02

 

 

- 0,57

 

 

Milho (2ª Safra)

 

 

1.112.236

 

 

7.316.112

 

 

6,58

 

 

1.120.797

 

 

7.001.070

 

 

6,25

 

 

-0,76

 

 

4,50

 

 

0,33

 

 

Soja

 

 

3.325.052

 

 

8.631.495

 

 

2,60

 

 

3.162.303

 

 

8.873.317

 

 

2,81

 

 

5,15

 

 

-2,73

 

 

-0,21

 

 

Sorgo

 

 

252.637

 

 

839.294

 

 

3,32

 

 

333.557

 

 

1.053.954

 

 

3,16

 

 

-24,26

 

 

-20,37

 

 

0,16

 

 

Trigo

 

 

10.790

 

 

55.210

 

 

5,12

 

 

8.091

 

 

43.353

 

 

5,36

 

 

33,36

 

 

27,35

 

 

-0,24

 

 

Total

 

 

5.166.300

 

 

19.220.838

 

 

3,64

 

 

5.150.890

 

 

19.818.483

 

 

3,66

 

 

0,30

 

 

-3,02

 

 

- 0,02

 

 

Fonte: LSPA (IBGE); Elaboração: Instituto Mauro Borges/Segplan-GO / IMB / Gerência de Contas Regionais e Indicadores – 2015.

Por fim, no Gráfico 1 faz uma comparação entre a participação relativa da área colhida, das três culturas que têm a maior área plantada em Goiás – soja, milho e cana-de-açúcar. Verifica-se que as três culturas, conjuntamente, apresentaram crescimento da área plantada em detrimento das demais culturas em 1,9 p.p.. Isto se deu em razão do aumento da participação relativa da área plantada da soja que se elevou em 2,7 p.p.

 

Equipe de Conjuntura do IMB:

Alex Felipe Rodrigues Lima

Dinamar Maria Ferreira Marques

Luiz Batista Alves

Sérgio Borges Fonseca Júnior

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.