Vendas de artigos farmacêuticos crescem 29,6% em maio.

Segundo dados da Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), realizada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística - IBGE, as vendas do comércio varejista brasileiro, em maio de 2014, apresentaram crescimento de 0,5% no volume de vendas e alta de 1,0% na receita nominal, em relação ao mês anterior, na série ajustada sazonalmente. O comércio varejista goiano também expandiu, seguindo o comportamento da média do país, no volume de vendas de 0,4% e crescimento de 1,3% na receita nominal, ambas as comparações na série com ajuste sazonal.

Na comparação sem ajuste sazonal, maio14/maio13, o comércio varejista do Brasil mostrou um ritmo menor de crescimento em volume, variação de 4,8%, no entanto, em abril a expansão havia sido maior, 6,7%. Com relação à receita nominal brasileira a taxa foi de 11,5%, contra 13,5% registrada em abril de 2014. No recorte regional, todas as vinte e sete unidades da federação tiveram variação positiva no volume e na receita. As maiores taxas positivas de crescimento foram registradas nos Estados da região Norte e Nordeste. No entanto, considerando o peso dos Estados e suas taxas, os destaques foram São Paulo (3,4%), Rio de Janeiro (5,1%) e Rio Grande do Sul (5,7%), Gráfico 1.

Na série sem ajuste, o comércio varejista goiano, em maio de 2014 apresentou expansão de 5,3% em volume de vendas; no acumulado do ano a taxa foi de 6,4% e em doze meses, 5,8%. Na receita nominal, a alta foi 11,1% em maio; no ano e em doze meses a taxa de crescimento atingiu 11,5%. O comércio varejista ampliado, que contempla além do varejo o segmento de atacado na construção civil e veículos, motocicletas, partes e peças, teve resultado positivo de 3,2% em volume e 8,6% na receita nominal; no ano a taxa acumulada em volume foi de 0,3% e 1,9% em doze meses, ambas em relação ao mesmo mês do ano anterior (Tabelas 1 e 2).

 

Tabela 1 - Brasil e Estado de Goiás: Variação do volume de vendas no comércio varejista - 2014
(Base: Igual mês do ano anterior = 100)

 

Segmentos

Variação (%)

 

Brasil

Goiás

 

Variação Mensal

Acumulado

Variação Mensal

Acumulado

 

No    Ano

12       Meses

No    Ano

12       Meses

 

mar/14

abr/14

mai/14

mar/14

abr/14

mai/14

 

Comércio Varejista Geral

-1,1

6,7

4,8

5,0

4,9

1,3

8,3

5,3

6,4

5,8

 

Combustíveis e lubrificantes

4,1

1,6

1,9

5,5

6,2

-7,2

-4,1

-2,8

-1,6

2,0

 

Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo

-2,8

10,1

3,1

4,1

3,4

-0,9

10,7

0,7

4,3

0,7

 

Hipermercados e supermercados

-3,0

10,5

3,1

4,1

3,3

-1,0

10,3

0,3

4,2

0,6

 

Tecidos, vestuário e calçados

-7,3

-5,2

1,9

-0,4

1,7

9,8

5,2

5,2

9,9

11,5

 

Móveis e eletrodomésticos

3,8

2,5

8,2

6,1

5,8

5,2

4,1

10,2

7,4

9,6

 

Móveis

7,4

4,7

8,6

7,6

2,6

7,0

6,2

12,9

8,9

8,4

 

Eletrodomésticos

3,1

2,3

8,2

6,1

8,1

3,1

1,9

9,4

5,8

8,9

 

Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos

9,3

5,4

9,9

10,5

10,8

27,2

21,7

29,6

24,9

21,9

 

Livros, jornais, revistas e papelaria

-8,8

-10,9

-3,2

-4,7

-2,1

2,8

10,6

7,0

5,5

5,6

 

Equipamentos e materiais para escritório, informática e comunicação

-5,0

-4,6

-2,8

-1,9

4,8

-12,7

-9,8

0,4

-0,7

16,4

 

Outros artigos de uso pessoal e doméstico

-3,5

15,3

12,4

10,0

10,2

-10,1

39,2

18,5

15,8

13,4

 

Comércio varejista ampliado geral

-5,5

-0,1

0,9

1,4

2,2

-6,7

0,3

3,2

0,3

1,9

 

Veículos, motocicletas, partes e peças

-15,9

-10,0

-6,4

-5,6

-3,6

-15,8

-5,9

0,8

-6,3

-2,4

 

Material de construção

1,3

-5,8

2,2

3,4

5,4

-4,6

-8,9

2,5

-0,3

1,1

 

Fonte: IBGE - Pesquisa Mensal de Comércio

 

Elaboração: Instituto Mauro Borges / Segplan-GO / Gerência de Contas Regionais e Indicadores - 2014

 

 

 

O comércio varejista ampliado apresentou crescimento maior em maio, decorrente dos setores de veículos, motos, partes e peças e material de construção que obtiveram variação negativa tanto no volume quanto na receita, em abril.

O segmento de veículos, motos, partes e peças apresentou aumento no volume de vendas (0,8%) sobre igual mês do ano passado, com taxa acumulada no ano e nos últimos 12 meses de -6,3% e -2,4%, respectivamente. Houve um pequeno crescimento desse segmento em relação a maio de 2013, embora esteja ocorrendo desaceleração da demanda doméstica por veículos.

Para o segmento de material de construção houve expansão no volume de vendas de 2,5%, na comparação com maio de 2013, revertendo o resultado negativo de 8,9%. As demais variações foram de -0,3% no ano e 1,1% no acumulado dos últimos 12 meses. Na taxa anual houve uma leve recuperação, no entanto, a atividade ainda apresenta resultado abaixo da média nacional.

 

Tabela 2 - Brasil e Estado de Goiás: Variação da Receita Nominal de Vendas no Comércio Varejista - 2014
(Base: Igual mês do ano anterior = 100)

 

Atividades

Variação (%)

 

Brasil

Goiás

 

Variação Mensal

Acumulado

Variação Mensal

Acumulado

 

No    Ano

12    Meses

No    Ano

12    Meses

 

mar/14

abr/14

mai/14

mar/14

abr/14

mai/14

 

Comércio Varejista Geral

4,7

13,5

11,5

11,2

11,7

5,6

14,1

11,1

11,5

11,5

 

Combustíveis e lubrificantes

8,2

6,6

7,1

10,6

11,0

1,6

6,7

6,5

8,6

11,3

 

Hipermercados, supermercados, produtos alimentícios, bebidas e fumo

3,4

17,6

10,5

10,7

11,3

1,8

15,0

4,9

7,8

6,4

 

Hipermercados e supermercados

3,0

17,8

10,4

10,6

11,1

1,8

14,5

4,6

7,7

6,2

 

Tecidos, vestuário e calçados

-2,4

-0,7

7,0

4,7

6,9

15,3

10,9

11,4

15,9

18,2

 

Móveis e eletrodomésticos

11,8

9,8

16,3

13,9

12,7

11,0

9,3

17,7

13,5

14,7

 

Móveis

16,6

12,8

17,2

16,4

11,0

14,1

12,4

19,3

16,0

15,3

 

Eletrodomésticos

9,2

8,2

15,7

12,5

13,5

9,8

8,2

17,3

12,6

14,5

 

Artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos, de perfumaria e cosméticos

15,0

9,7

14,5

15,7

16,2

31,5

24,8

34,1

28,3

25,3

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.