Saldo da balança comercial goiana recua pelo segundo mês consecutivo.

Conforme levantamento do Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, em novembro de 2009, o saldo da balança comercial goiana foi deficitário em US$ 12,872 milhões pelo segundo mês consecutivo, sendo que em outubro/2009 o déficit havia sido maior, de US$ 35,355 milhões. O total das exportações em novembro/09 foi de US$ 252,684 milhões, inferior ao das importações, que somaram US$ 265,556 milhões. A corrente de comércio (somatório das exportações e importações) atingiu US$ 518, 240 milhões.

As exportações em novembro/09 comparada ao mês anterior tiveram queda de 10,51%. Em relação ao mesmo período do ano passado, houve crescimento de 31,67%. As principais causas do desempenho das exportações de Goiás foram: a crise financeira mundial, que afetou o comércio entre os países, principalmente no primeiro semestre deste ano, assim como o dólar depreciado em relação ao real. O câmbio desfavorável diminui a margem de lucro dos exportadores. Outro fato é que as exportações goianas são subavaliadas, pois parte da remessa de alguns itens produzidos no Estado, como soja ou carnes, é despachada via trades, sendo portanto registrada em São Paulo ou outros estados.

 Nos onze primeiros meses de 2009, as exportações acumularam R$ 3,333 bilhões, decréscimo de 13,52% em igual período de 2008,  devido a menor cotação do dólar e queda  na demanda mundial, frustrando a expectativa inicial de fechar o ano com US$ 4 bilhões em vendas ao exterior.

Em novembro/09 o principal item da pauta das exportações foi complexo carne, responsável por 26,59% (US$ 67,198 milhões) do total exportado. Complexo soja veio em segundo lugar, responsável por 23,01% (US$ 58,155 milhões) das exportações. Em terceiro lugar na pauta ficou sulfeto de minério cobre, sendo responsável por 11,96% (US$ 30,214 milhões). Outros destaques foram: ouro com US$ 19,925 milhões (7,89%), açúcares com US$ 17,727 milhões (7,02%), ferroligas com US$ 16,972 milhões (6,72%),  algodão com US$ 6,745milhões (2,67 %), amianto com US$ 6,172 milhões (2,44 %), couros com US$ 4,852 milhões (1,92%) e milho com US$ 2,759 milhões (1,09%).

Os itens do agronegócio, em novembro, responderam por 62,35% do total exportado, minérios 29,20% e os demais produtos 8,45%. Os principais compradores foram: Países Baixos (Holanda) US$ 36,796 milhões (14,56%), Índia US$ 34,440 milhões (13,63%), Reino Unido US$ 22,643 milhões (8,96%), Rússia US$ 19,289 milhões (7,63%), Alemanha US$ 16,328 milhões (6,46%), Suíça US$13.393 milhões (5,30%), Irã US$ 13,364 milhões (5,29%), China US$ 9,421 milhões (3,73% ) Hong Kong US$ 7,546 milhões (2,99%) e Indonésia US$ 6,267 milhões (2,48%) .

No período de janeiro a novembro de 2009, as principais empresas exportadoras foram: Bunge Alimentos S/A, Caramuru Alimentos S/A,  Louis Dreyfus Commodities Brasil S/A, Mineração Maracá Indústria e Comércio S/A, Adm. do Brasil Ltda.,  BRF-Brasil Foods S/A, Anglo American Brasil Ltda., Minerva S/A, Mineração Serra Grande S/A e Bertin S/A.

Os principais municípios goianos exportadores, segundo Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, nos onze meses de 2009, foram: Luziânia, mais uma vez se manteve em primeiro lugar no ranking dos municípios, de onde foram exportados US$ 358,512 milhões; Alto Horizonte ficou em segundo lugar, com US$ 263,445 milhões exportados. Seguido pelo município de Ouvidor, com total de US$ 168,751 milhões, Palmeiras de Goiás com total de US$ 167,173 milhões e Itumbiara com total de US$ 157,964 milhões

As importações em novembro/09 somaram US$ 265,556 milhões, apresentando recuo de 16,42 % em relação a outubro /09 e 24,33% comparada ao  mesmo período de 2008.

Os principais produtos importados por Goiás em novembro de 2009 foram: veículos automóveis, tratores, etc. suas partes/acessórios US$ 126,576 milhões (47,66%), reatores nucleares, caldeiras, máquinas, etc., mecânicos US$ 37,147 milhões (13,99%), produtos farmacêuticos US$ 31,097 milhões (11,71%), adubos ou fertilizantes US$ 22,506 milhões (8,48%), produtos químicos orgânicos US$ 16,010 milhões (6,03%), máquinas, aparelhos e material elétricos, suas partes, etc. US$ 6,133 milhões (2,31%), plásticos e suas obras US$ 4,977 milhões (1,87%), instrumentos e aparelhos de óptica, fotografia, etc. US$ 4,415 milhões (1,66%), preparações de produtos hortícolas, de frutas, etc. US$ 2,663 milhões (1,00%), obras de ferro fundido, ferro ou aço US$ 2,407 milhões (0,91%).

Os países que Goiás mais comprou em novembro foram: Coréia do Sul US$ 98,520 milhões (37,10%), Japão US$ 26,998 milhões (10,17%), Tailândia US$ 26,973 milhões (10,16%), Estados Unidos US$ 24,131 milhões (9,09%), Suíça US$ 19,821 milhões (7,46%), China US$ 16,366 milhões (6,16%) e Alemanha US$ 14,435 milhões (5,44%).

No período de janeiro a novembro de 2009, as principais empresas importadoras foram: Caoa Montadora de Veículos S/A, MMC Automotores do Brasil S/A, Produtos Roche Químicos e Farmacêuticos S/A, John Deere Brasil Ltda., Anglo American Brasil Ltda., ADM do Brasil Ltda., Intersmart Comércio Importação, Exportação, Votorantim Metais Níquel S/A, Fertilizantes Heringer S/A e Mineração Maracá Indústria e Comércio S/A.

Os principais municípios goianos importadores, segundo o Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, nos primeiros onze meses de 2009, foram: Anápolis, Catalão, Goiânia, Barro Alto, Rio Verde, Niquelândia, Alto Horizonte, Aparecida de Goiânia, Jataí, Nerópolis e Itumbiara.

 

 

 

 

Estado de Goiás e Brasil: Balança Comercial - 2008 - 2009

(US$ 1.000 FOB)

Período

Goiás

Brasil

Exportação

Importação

Saldo

Corrente de comércio

Exportação

Importação

Saldo

Corrente de comércio

2008

3.854.003

2.863.684

990.319

6.717.687

184.125.045

161.480.209

22.644.836

345.605.254

Janeiro

232.955

202.227

30.728

435.182

13.276.884

12.354.856

922.028

25.631.740

Fevereiro

198.753

158.349

40.404

357.102

12.799.920

11.951.972

847.948

24.751.892

Março

188.790

216.919

-28.129

405.709

12.612.775

11.626.362

986.412

24.239.137

Abril

383.449

220.655

162.794

604.104

14.058.430

12.326.420

1.732.010

26.384.850

Maio

436.811

263.353

173.457

700.164

19.303.363

15.226.847

4.076.517

34.530.210

Junho

370.487

367.005

3.482

737.492

18.593.307

15.864.939

2.728.369

34.458.246

Julho

643.535

320.078

323.457

963.613

20.451.410

17.120.107

3.331.304

37.571.517

Agosto

498.951

333.067

165.884

832.018

19.746.867

17.446.548

2.300.318

37.193.415

Setembro

351.178

295.635

55.542

646.813

20.017.208

17.259.371

2.757.837

37.276.579

Outubro

357.193

272.812

84.381

630.005

18.512.308

17.184.249

1.328.058

35.696.557

Novembro

191.901

213.584

-21.683

405.485

14.752.573

13.118.538

1.634.035

27.871.111

2009

3.332.766

2.529.264

803.502

5.862.030

138.532.118

115.330.747

23.201.371

253.862.865

Janeiro

197.913

159.304

38.609

357.217

9.781.920

10.311.432

-529.512

20.093.352

Fevereiro

163.899

162.254

1.645

326.153

9.586.406

7.823.418

1.762.988

17.409.824

Março

262.778

271.300

-8.522

534.078

11.809.225

10.052.444

1.756.781

21.861.669

Abril

330.465

130.584

199.881

461.049

12.321.617

8.626.738

3.694.880

20.948.355

Maio

340.973

197.358

143.615

538.331

11.984.585

9.344.816

2.639.769

21.329.401

Junho

481.701

230.703

250.998

712.404

14.467.785

9.855.933

4.611.852

24.323.718

Julho

327.639

260.808

66.831

588.447

14.141.930

11.218.814

2.923.116

25.360.744

Agosto

382.105

269.196

112.910

651.301

13.840.850

10.769.631

3.071.220

24.610.481

Setembro

310.232

264.469

45.763

574.701

13.863.222

12.535.667

1.327.554

26.398.889

Outubro

282.377

317.732

-35.355

600.109

14.081.686

12.753.590

1.328.096

26.835.276

Novembro

252.684

265.556

-12.872

518.240

12.652.892

12.038.264

614.628

24.691.156

Variação (%)

2009/2008

-13,52

-11,68

-18,86

-12,74

-24,76

-28,58

2,46

-26,55

Fonte: MDIC.

Elaboração: SEPLAN-GO / SEPIN / Gerência de Estatística Socioeconômica - 2009.

Nota: O total não corresponde à soma exata, devido aos arredondamentos.

Preliminar

 

                   

 

 

 

 

Estado de Goiás: Principais produtos exportados – 2008 – 2009.

Produto

2009 (novembro)

2008 (novembro)

US$ FOB

Part (%)

US$ FOB

Part (%)

Exportação

252.683.631

100,00

191.900.628

100,00

Complexo carne

67.197.546

26,59

54.726.436

28,52

Carne bovina

40.124.447

15,88

37.219.934

19,40

Carne avícola

19.394.404

7,68

12.845.285

6,69

Carne suína

6.369.233

2,52

3.653.574

1,90

Outras carnes

1.309.462

0,52

1.007.643

0,53

Complexo soja

58.154.745

23,01

46.158.774

24,05

Sulfetos de minérios de cobre

30.213.889

11,96

9.413.525

4,91

Ouro

19.925.364

7,89

11.074.817

5,77

Açúcares

17.727.196

7,02

3.665.035

1,91

Ferroligas

16.971.508

6,72

10.263.875

5,35

Algodão

6.744.778

2,67

7.518.288

3,92

Amianto

6.172.481

2,44

6.381.493

3,33

Couros

4.852.427

1,92

6.474.825

3,37

Milho

2.758.504

1,09

15.818.404

8,24

Adubos e fertilizantes

501.202

0,20

296.296

0,15

Café e especiarias

112.468

0,04

277.019

0,14

Leites e derivados

2.815

0,001

2.412.902

1,26

Demais produtos

21.348.708

8,45

17.418.939

9,08

Fonte: MDIC

Elaboração: SEPLAN-GO / SEPIN / Gerência de Estatística Socioeconômica - 2009

Preliminar

           

       

 

 

 

ESTADO DE GOIÁS: : Exportação por países de destino - 2008 - 2009.

Países

2009 (novembro)

2008 (novembro)

Variação (%) 2009/2008

US$ FOB

Part (%)

US$ FOB

Part (%)

Exportação

252.683.631

100,00

191.900.628

100,00

31,67

Países Baixos (Holanda)

36.795.705

14,56

32.908.820

17,15

11,81

Índia

34.440.002

13,63

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.