Goiás gera 56 mil vagas e 2009 é o terceiro melhor ano para o emprego formal

 

Segundo os dados do segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, Caged, em agosto de 2009 foram gerados 6.554 empregos celetistas, equivalente à expansão de 0,72% em relação ao estoque de assalariados com carteira assinada do mês anterior. Em termos absolutos, este desempenho foi o segundo melhor de toda a série histórica do Caged para o período, sendo superado apenas pelo ocorrido em 2008 (6.962). Cabe ressaltar que Goiás apresentou o melhor desempenho da região Centro-Oeste. Os setores de atividade que mais contribuíram para esta expansão foram serviços, indústria de transformação, construção civil e Comércio. Nos primeiros oito meses do corrente ano, houve acréscimo de 55.981 postos (6,52%), que foi o melhor resultado da Região Centro-Oeste. O aumento de empregos em Goiás foi o terceiro melhor da série histórica do em termos absolutos, sendo superado apenas pelo ocorrido em 2008 (76.654) e 2007 (56.138).  Nos últimos 12 meses, verificou-se crescimento de 3,00% no nível de emprego, correspondendo à geração de 26.674 postos de trabalho.

 

 

Gráfico 1

Estado de Goiás: Saldo – Admitidos/Desligados – 2008/09

 

                                     Fonte: MTE/Cadastro Geral de Empregados e Desempregados lei 4.923/65

 

 

 

Gráfico 2

Estado de Goiás: Saldo – Admitidos/Desligados – Primeiros oito meses do ano 2000/09

 

                                  Fonte: MTE/Cadastro Geral de Empregados e Desempregados lei 4.923/65

 

 

Setores de atividades

Entre as principais atividades produtivas, três registraram saldo negativo e as demais apresentaram incremento no emprego. Os principais dinamizadores do emprego com carteira em agosto de 2009 foram: serviços, com o acréscimo de 2.707 postos, indústria de transformação, com 1.754, construção civil, com 1.347, e comércio, com 1.327 oportunidades de trabalho.

Na atividade de serviços, os melhores desempenhos foram verificados em comércio e administração de imóveis, com 772 novos postos, transporte e comunicação, com 761, e alojamento e alimentação, com geração de 516 empregos formais. As principais subatividades da indústria de transformação que contribuíram para o bom desempenho, em agosto, foram: têxtil e vestuário, com 385 novas ocupações e fabricação de alimentos e bebidas, com 361 empregos novos. O setor de construção civil o destaque ficou por conta de construção de rodovias e ferrovias, com 693 novos postos e obras de terraplanagem, com 275 empregos com carteira assinada. Por último, na atividade de comércio, os principais resultados foram constatados em comércio varejista especializado de eletrodomésticos e equipamentos de áudio e vídeo, com 127 novos empregos formais.

 

Tabela 1

Estado de Goiás: Saldo – Admitidos/Desligados por setor de atividade econômica – 2008/09

Setores

Ago/09

No ano

Em 12 meses

Adm

Desl

Saldo

Var. Estoque (%)

Adm

Desl

Saldo

Var. Estoque (%)

Adm

Desl

Saldo

Var. Estoque (%)

Extrativa mineral

165

126

39

0,56

1.392

1.031

361

5,42

2.024

2.321

-297

-4,12

Indústria de transformação

9.615

7.861

1.754

0,83

86.397

66.675

19.722

10,33

120.069

117.789

2.280

1,16

Prod minerais não metálicos

701

519

182

1,62

4.602

4.280

322

2,92

6.499

6.512

-13

-0,12

Metalúrgica

466

356

110

1,10

3.483

3.627

-144

-1,42

5.140

5.672

-532

-5,29

Mecânica

348

219

129

3,07

1.891

1.810

81

1,93

2.665

2.733

-68

-1,78

Material elétrico e comunicação

39

34

5

0,69

281

361

-80

-9,99

416

573

-157

-16,56

Material de transporte

181

67

114

3,04

802

756

46

1,21

1.187

1.760

-573

-12,77

Madeira e mobiliário

384

326

58

0,82

2.678

2.597

81

1,15

3.926

3.760

166

2,53

Papel, papelão, editorial e gráfica

355

255

100

1,36

2.246

2.241

5

0,07

3.308

3.414

-106

-1,36

Borracha, Fumo e  Couros

212

187

25

0,40

1.898

2.197

-299

-4,53

2.754

3.595

-841

-12,26

Químico, Prod  Farmacêutico e Veterinário

997

806

191

0,88

6.525

6.062

463

2,17

9.751

10.126

-375

-1,63

Têxtil e vestuário

1.369

984

385

1,53

8.892

8.697

195

0,77

13.165

13.897

-732

-2,95

Calçados

152

58

94

6,36

548

729

-181

-10,41

879

1.166

-287

-16,82

Prod Alimentícios e Bebidas

4.411

4.050

361

0,32

52.551

33.318

19.233

21,00

70.379

64.581

5.798

6,08

Serviço industrial de utilidade pública

80

130

-50

-0,54

1.328

1.321

7

0,08

2.209

2.229

-20

-0,20

Construção civil

7.435

6.088

1.347

1,91

54.822

45.443

9.379

15,70

78.127

75.385

2.742

4,59

Comércio

11.176

9.849

1.327

0,63

79.471

77.731

1.740

0,83

120.605

114.984

5.621

2,85

Com varejista

9.410

8.363

1.047

0,59

67.013

65.893

1.120

0,64

101.921

97.349

4.572

2,76

Com atacadista

1.766

1.486

280

0,82

12.458

11.838

620

1,86

18.684

17.635

1.049

3,32

Serviços

14.076

11.369

2.707

0,88

104.760

90.770

13.990

4,73

152.394

135.761

16.633

5,95

Inst financeiras

154

140

14

0,12

1.261

959

302

2,59

1.924

1.482

442

3,70

Com. e adm imóveis

3.973

3.201

772

1,13

30.559

26.086

4.473

7,01

44.979

38.501

6.478

11,39

Transporte e Comunicação

2.388

1.627

761

1,74

16.474

13.890

2.584

6,20

23.273

21.413

1.860

4,63

Alojamento, alimentação

5.276

4.760

516

0,42

41.849

37.545

4.304

3,68

61.886

56.201

5.685

5,05

Médicos e odontológicos

814

675

139

0,47

6.530

5.172

1.358

4,83

9.279

7.745

1.534

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.