Notícias Balança comercial goiana registra alta de 19,5% nas exportações em 2023

Categoria: Notícias

Agronegócio mantém protagonismo nos números do comércio exterior, sendo responsável por 86,6% do valor total


O Estado de Goiás fechou o ano de 2023 com superávit de 19,5% no volume de exportações, que totalizaram US$13,8 bilhões. A comparação é com ano de 2022. A balança comercial registrou saldo positivo de US$8,9 bilhões sobre as importações, que geraram US$4,8 bilhões em negócios. Os dados constam no Boletim do Comércio Exterior de Goiás, elaborado pelo Instituto Mauro Borges de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (IMB), vinculado à Secretaria-Geral de Governo (SGG). O estudo foi divulgado nesta quarta-feira (10/01) e está disponível no site imb.go.gov.br.

Mais uma vez, o agronegócio mantém o protagonismo nos números do comércio exterior de Goiás.  O estado obteve o quinto melhor saldo da balança comercial do Brasil (8,96 bilhões US$ FOB). As exportações de produtos primários representaram cerca de 66,6% do valor exportado, com destaque para os municípios de Rio Verde, Jataí e Mozarlândia. Localizados no sudoeste goiano, Rio Verde e Jataí, notabilizam-se na exportação de grãos e o município de Mozarlândia, situado na microrregião do São Miguel do Araguaia (Noroeste goiano), destaca-se na exportação de carnes. 

O agronegócio representa 86,6% do valor das exportações do Estado de Goiás e 96,7% do total exportado. Maior mercado consumidor de Goiás, a China foi o destino de 57,5% do volume e registrou aumento expressivo de 39,4% entre 2022 e 2023. 
Presidente do IMB, Erik Figueiredo, destaca o pioneirismo do instituto ao fazer a análise da dinâmica do mercado internacional. “As exportações do estado continuam sendo destaque nacional e as importações registraram uma queda, devido a fatores externos à nossa economia. É importante ter esses números em mente na hora de planejar a política do estado em 2024”, afirma.

Importações
Goiás registrou queda de 10% no volume de importações em relação a 2022 e de 18,4% no valor das transações, que se deu principalmente por conta da redução de 15,5% do volume de fertilizantes importados. Esse cenário é resultado dos acontecimentos internacionais dos últimos dois anos, principalmente em função do conflito entre Rússia e Ucrânia, que impactou negativamente os preços das commodities. 

Para se ter uma ideia, o volume importado advindo da Rússia apresentou queda de 21,4% e o valor caiu 56,2% em relação a 2022. Outro setor com representatividade nas importações de Goiás são os veículos, que enquadram as máquinas e implementos agrícolas. Esse setor representa 3,3% do valor das importações de Goiás, e por sua vez, apresentou um crescimento de 22,6%.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e Política de Cookies , ao continuar navegando, você concorda com estas condições.