Emprego formal cai em outubro, mas o ano 2008 continua o melhor da série histórica

Dados do Caged - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados - do Ministério do Trabalho e Emprego, mostraram que houve redução de 2.338 empregos no mês de outubro em Goiás. O declínio do número do emprego formal é fruto da sazonalidade negativa do final de ano no Estado, provocada pela demissão nos setores da indústria de transformação e agricultura. Embora outubro tenha apresentado saldo negativo, o ano de 2008 continua sendo o melhor da série histórica do caged, com 80.399 novos postos de trabalho e crescimento de 10,60% no estoque de empregados, puxados pela indústria de transformação e serviços. No acumulado dos últimos 12 meses o número de novos contratados foi de 59.315, com elevação de 7,52% no estoque de empregos.

 

 

 

 

Setores de atividades

Os principais setores responsáveis pela redução no emprego no mês de outubro foram: agropecuária, com queda de 2.891 vagas e indústria de transformação, com redução de 2.856 postos de trabalhos. As atividades de serviços e comércio evitaram queda maior e registraram a criação de 1.769 e 1.089 postos de trabalho, respectivamente.

A agropecuária foi a atividade que teve o pior desempenho em outubro, quando reduziu 2.891 vagas no mercado formal, fato explicado pelo perfil sazonal desta atividade no Estado, pois tradicionalmente este setor dispensa trabalhadores nos últimos meses do ano, como é o caso da cultura da cana-de-açúcar. A redução no emprego formal da indústria de transformação (-2.856) também pode ser explicada pelo mesmo fenômeno, pois é comum a dispensa de trabalhadores nos últimos meses do ano, seja pelo fim da safra de cana-de-açúcar ou por ter atendido a maior parte das encomendas do comércio. A subatividade da indústria de transformação que mais contribuiu para o desempenho negativo foi a de produtos alimentícios e bebidas (-2.676 vagas).

Em contrapartida, as principais atividades que apresentaram saldos positivos, no mês de outubro de 2008, foram serviços (1.769 vagas) e comércio (1.089 vagas). No setor de serviços, o destaque ficou por conta de alojamento e alimentação (989 vagas) e comércio e administração de imóveis (499 vagas). No comércio o destaque foi o varejista (883 vagas), devido às contratações para o período de fim de ano.

Ao analisar o resultado acumulado de 2008, nota-se que o setor da indústria de transformação liderou a geração de empregos. Entre janeiro e outubro deste ano, foram computados 20.258 postos a mais no estoque de emprego do setor.

 

 

Municípios

Dos municípios goianos com mais de 30 mil habitantes, os melhores desempenhos, em termos absolutos, no mês de outubro de 2008, foram constatados em Goiânia, com 1.669 novas vagas, Santa Helena de Goiás, com 368, Aparecida de Goiânia, com 329, Anápolis, com 274, e Mineiros, com 334 novos postos de trabalho. 

 

 

Equipe de Conjuntura da Seplan:

Dinamar Ferreira Marques

Marcos Fernando Arriel

Maria de Fátima Mendonça Faleiro Rocha

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.