Balança comercial goiana apresenta déficit em março/2008.

A balança comercial goiana encerrou o mês de março de 2008 com déficit de US$ 27,990 milhões, ficando negativo pela primeira vez desde o ano de 2000, esse déficit foi devido ao aumento das importações e ao embargo da carne brasileira pela União Européia. As vendas externas de carne bovina de Goiás, em março, tiveram queda de 25,45%, sobre o mesmo mês do ano anterior, quando atingiu US$ 62,006 milhões. As exportações apresentaram queda de 22,47%, e as importações acréscimo de 96,60% em relação ao mês de março/2007. A corrente de comércio, somatório das exportações e importações, totalizou US$ 405.837 milhões.

As exportações goianas, no primeiro trimestre de 2008, cresceram 25,56% em relação ao mesmo período do ano anterior, as exportações nacionais cresceram 13,79%.

Em março de 2008, as exportações foram de US$ 188,923 milhões, o principal item da pauta das exportações foi o complexo carne, responsável por 42,06% (US$ 79,466 milhões) do total exportado em segundo lugar o complexo soja, responsável por 26,64% (US$ 50,326 milhões).

Outros destaques das exportações foram: ferroligas com US$ 11,354 milhões (6,01%), ouro com US$ 9,389 milhões (4,97%), milho com US$ 7,346 milhões (3,43 %), couros com US$ 6,483 milhões (3,43 %), amianto com US$ 4,904 milhões (2,60%), adubos e fertilizantes com US$ 1,945 milhão (1,03%), algodão US$ 1,499 milhão (0,79%) e açúcares com US$ 0,895 milhão (0,47%).

Em março de 2008, os itens do agronegócio responderam por 78,32% do total exportado, os minérios com 13,58% e os demais produtos totalizaram 8,1%.

Os principais compradores foram: Rússia US$ 34,343 milhões (18,18%), Japão US$ 23,897 milhões (12,65%), Países Baixos (Holanda) US$ 19,743 milhões (10,45%), China US$ 13,591 milhões (7,19%), Reino Unido US$ 10,424 milhões (5,52%), Hong Kong US$ 9,606 milhões (5,08%), França US$ 6,872 milhões (3,64%), Irã US$ 5,531 milhões (2,93%), Estados Unidos US$ 4,071 milhões (2,15%) e Portugal US$ 4,059 milhões (2,15%).

As importações goianas, em março de 2008, totalizaram US$ 216,913 milhões, acréscimo de 96,60% em relação ao mesmo mês do ano anterior. Os empresários goianos estão aproveitando a atual situação cambial, com o real valorizado frente ao dólar. As montadoras de veículos instaladas em Goiás incrementaram as aquisições de veículos, automóveis e tratores, as indústrias farmacêuticas, por sua vez, também ampliaram as compras de insumos de outros países.

Os principais produtos importados foram: veículos automóveis, tratores, etc. suas partes/acessórios US$ 89,739 milhões (41,37%), produtos farmacêuticos US$ 44,555 milhões (20,54%), adubos ou fertilizantes US$ 27,170 milhões (12,53%), reatores nucleares, caldeiras, máquinas, etc., mecânicos US$ 22,595 milhões (10,42%), produtos químicos orgânicos US$ 7,413 milhões (3,42%), máquinas, aparelhos e materiais elétricos, suas partes, etc. US$ 5,337 milhões (2,46%), instrumentos e aparelhos de óptica, fotografia, etc. US$ 3,915 milhões (1,80%), plásticos e suas obras US$ 3,434 milhões (1,58%) e borracha e suas obras US$ 2,281 milhões (1,05%).

Nas importações, os principais países de origem dos produtos comprados por Goiás foram: Coréia do Sul US$ 48,768 milhões (22,48%), Japão US$ 47,771 milhões (22,02%), Estados Unidos US$ 43,610 milhões (20,10%), Rússia US$ 17,470 milhões (8,05%), Tailândia US$ 16,494 milhões (7,60%), Suíça US$ 10,835 milhões (5,00%), China US$ 5,029 milhões (2,32%), Belarus US$ 4,548 milhões (2,10%), Argentina US$ 3,658 milhões (1,69%), Alemanha US$ 3,016 milhões (1,39%), Índia US$ 2,729 milhões (1,26%) e Canadá US$ 2,554 milhões (1,18%).

Equipe de Conjuntura da Seplan:

Dinamar Ferreira Marques

Marcos Fernando Arriel

Maria de Fátima Mendonça Faleiro Rocha

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.