Análises Conjunturais Operações de crédito cresce em 2017

Categoria Pai: Análises Conjunturais
Categoria: Operações de Crédito
No ano de 2017, o saldo total das operações de crédito do sistema financeiro em Goiás apresentou aumento em relação a 2016, atingindo o valor de R$ 112,31 bilhões. Percebe-se uma leve tendência de crescimento, mas ainda com períodos de oscilação no decorrer do ano. Tal comportamento pode ser observado no Gráfico 1 e na Tabela 1. Todos os valores foram atualizados pelo Índice Nacional de Preço ao Consumidor Amplo (IPCA-IBGE) de dezembro de 2017.
 
O saldo de crédito das pessoas jurídicas, que representava 32,68% do total em dezembro de 2017, por sua vez, sofreu uma queda entre o início e fim do período, fechando o ano com o resultado de R$ 36,70 bilhões. A variação percentual em relação ao ano de 2016 foi negativa em todos os meses, como ilustrado na Tabela 1.
Em relação o saldo de crédito das pessoas físicas, que representa 67,32% do total em dezembro de 2017, houve uma tendência de crescimento, terminando o ano com um saldo de R$ 75,60 bilhões. Apenas nos meses de julho e de setembro houve ligeiras quedas de um mês para o outro. Em comparação com 2016, a variação percentual foi positiva em quase todos os meses, excetuando-se janeiro.
 
A taxa total de inadimplência das operações de crédito, que são os saldos atrasados em mais de 90 dias, teve redução no ano de 2017, caindo de 4,06% em janeiro para 3,13% em dezembro. Conforme mostra a Tabela 2, essa tendência de diminuição da taxa de inadimplência das operações de crédito foi observada tanto nas pessoas físicas, caindo de 3,7% em janeiro para 3,03% em dezembro, como nas pessoas jurídicas, que foi de 4,72% em janeiro para 3,34% em dezembro.
Por outro lado, na comparação com o mesmo mês do ano anterior, a taxa de inadimplência das pessoas físicas foi negativa em todos os meses, enquanto a das pessoas jurídicas foi positiva, com exceção de dezembro. No agregado, a variação percentual começou a ser negativa a partir de agosto.
O crescimento das operações total de crédito e a diminuição da taxa de inadimplências podem ter sido causados pela melhora da situação econômica de Goiás, entre outros motivos.


 

Fonte: Bacen.
Elaboração: Instituto Mauro Borges/Segplan-GO/Gerência de Estudos Socioeconômicos e Especiais.
Valores corrigidos pelo IPCA-IBGE.
 

 

Fonte: Bacen.
Elaboração: Instituto Mauro Borges/Segplan-GO/Gerência de Estudos Socioeconômicos e Especiais.
Valores corrigidos pelo IPCA-IBGE
 

 

Fonte: Bacen.
Elaboração: Instituto Mauro Borges/Segplan-GO/Gerência de Estudos Socioeconômicos e Especiais.
 

 

 

 

 

Responsável Técnico:

Felipe Pureza Cardoso

 

 

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.