Emprego com saldo positivo em agosto

Segundo o CAGED - Cadastro Geral de Empregados e Desempregados – do Ministério do Trabalho e Emprego, Goiás registrou em maio abertura de 2.803 novas vagas de trabalho. No acumulado do ano, o percentual de crescimento do emprego formal atingiu 5,23%, equivalente à criação de 35.768 postos com carteira assinada. No acumulado dos últimos 12 meses o percentual de crescimento foi de 3,91% e o  número de novos contratados foi de 26.973. Em termos absolutos, Goiás teve o melhor desempenho da região Centro-Oeste nos primeiros oito meses do ano.

Gráfico 2

Estado de Goiás: Saldo – Admitidos/Desligados por setor de atividade

Fonte: MTE/Cadastro Geral de Empregados e Desempregados lei 4.923/65

 

Os setores que tiveram melhor desempenho em agosto foram serviços (1.604 postos), indústria de transformação (837 postos) e comércio (594 postos). Já o setor de construção civil teve redução de 322 empregados e a agropecuária mostrou-se estável.

 

Tabela 7

Estado de Goiás: Saldo – Admitidos/Desligados por setor de atividade

 

Setores

Ago/06

No ano

12 meses

Extrativa mineral

            7

        444

        264

Indústria de transformação

        837

    17.981

      9.153

Serviço industrial de utilidade pública

          64

       -634

       (490)

Construção civil

       -322

      4.061

      1.096

Comércio

        594

      3.093

      6.096

Serviços

      1.604

      5.255

      7.496

Administração pública

          19

          38

          27

Agropecuária

0

      5.530

        201

Total

2.803

    35.768

    23.843

Fonte: MTE/Cadastro Geral de Empregados e Desempregados lei 4.923/65

Dentre os ramos de atividade, os melhores resultados ficaram por conta de outras atividades associativas com 450 novas oportunidades de trabalho, atividades de imunização, higienização e de limpeza em prédios e em domicílios como 414 novos postos e o ramo de telecomunicações que gerou 243 novas vagas. Em contrapartida, os saldos negativos foram registrados em Construção de edifícios e obras de engenharia civil (-413 postos), Produção de álcool (-367 postos), marcando o final da safra da cana-de-açúcar, e outras atividades de serviços prestados principalmente as empresas (-228 postos).

Os municípios com melhor desempenho, em termos absolutos, em agosto, foram Aparecida de Goiânia com 1.006 novas ocupações, Goiânia com 847 e Anápolis com 460 novos postos de trabalho. Já os municípios que tiveram saldos negativos foram Arenópolis (-245 postos), Anicuns (-207 postos) e Goianésia (-106 postos).

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.

Utilizamos cookies essenciais e tecnológicos semelhantes de acordo com a nossa Política de Privacidade e, ao continuar navegando, você concorda com estas condições.