Estudos do IMB

Estudos realizados por técnicos do IMB, inclusive em parceria com outras instituições, sem periodicidade, tendo como propósito aprofundar o conhecimento sobre o Estado de Goiás, predominantemente em temas socioeconômicos.

Publicações

Fecundidade em Goiás no Período de 2000 a 2014 - Dezembro/2016

31 Dezembro 2016
O objetivo desse trabalho é realizar uma revisão das informações sobre fecundidade para o estado de Goiás com vistas a criar subsídios para elaborar panorama das componentes demográficas para elaboração das projeções populacionais para Goiás, em parceria com IBGE. Para isso, trabalha-se com duas fontes de nascidos vivos: registro civil e SINASC. Utiliza-se as duas fontes para os estudos porque não há compatibilidade entre os dois sistemas.

Caracterização Socioespacial das Causas de Morte em Goiás - Julho/2016

31 Julho 2016
O presente estudo visa investigar as causas de morte em Goiás, notadamente, no ano de 2013, informação mais atual disponível quando da elaboração deste trabalho. Saber de quê, onde, quem e como morrem os goianos é de suma importância para a efetividade das políticas governamentais, principalmente na área da saúde pública. Assim, entender a evolução da mortalidade geral e as específicas, as tendências ou permanências de determinadas causas numa certa região ou parcela da população, contribui para que as ações e intervenções sejam focalizadas e precisas, possibilitando maior chance de sucesso.

Desemprego e probabilidade de inserção ocupacional no período de 2011 a 2014 em Goiás - Maio/2016

31 Maio 2016
Este estudo tem como objetivo analisar a chance e a probabilidade de desemprego de acordo com as características do indivíduo como idade, genêro, cor, educação, área que reside, posição na família e se possui renda que não provém do trabalho. Os dados utilizados foram os microdados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD/IBGE) entre 2011 e 2014.

Ajuste Sazonal da Produção Industrial em Goiás: Uma Análise da Indústria de Transformação e suas Desagregações - Abril/2016

30 Abril 2016
O objetivo deste estudo é realizar o ajuste sazonal e obter o melhor modelo de ajuste para a indústria de transformação e em suas desagregações (indústria alimentícia, de minerais não-metálicos e de metalurgia) no estado de Goiás. O ajuste sazonal é importante, pois permite a comparação entre meses subsequentes, o que é imprescindível, para o melhor acompanhamento da evolução dos indicadores da indústria, sobretudo, em anos que ocorrem profundas mudanças na atividade econômica.

Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) em Goiás e no Distrito Federal entre 2004 e 2014: Um Cálculo dos Subsídios Implícitos - Março/2016

31 Março 2016
O presente trabalho faz parte da série de estudos que avalia o Fundo Constitucional de Financiamento do Centro-Oeste (FCO) no Estado de Goiás. O estudo mensura os subsídios implícitos do FCO entre os anos de 2004 e 2014, por meio do diferencial entre as taxas de juros efetivamente cobradas e a taxa referencial do Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic). No período analisado, os subsídios em Goiás e DF ultrapassaram R$ 1,3 bilhões (valores de 2014).

Emprego Formal em Goiás - 2014 - Janeiro/2016

31 Janeiro 2016
Este estudo apresenta os principais resultados do comportamento do emprego formal e da remuneração média entre os anos de 2013 e 2014, abrangendo todos os vínculos formais (celetistas, estatutários, temporários, avulsos, entre outros), desagregados em nível setorial, geográfico, segundo gênero, grau de instrução e porte dos estabelecimentos, com o objetivo de monitorar a evolução desses indicadores no estado de Goiás.

Proposta para a Avaliação das Políticas Públicas para o Governo do Estado de Goiás - Dezembro/2015

31 Dezembro 2015
O estudo faz uma sugestão e discute a implementação de uma sistemática para a avaliação de políticas públicas no Governo do Estado de Goiás. Este faz avaliações pontuais de suas políticas, sem um processo sistemático, rigoroso e oficialmente publicado, de modo que o conhecimento da gestão pública não é disseminado. Com o objetivo de melhorar os resultados, a transparência e a qualidade da gestão pública e dos serviços prestados ao cidadão, existe a demanda para que se crie a área de avaliação como uma política. Este estudo faz um mapeamento institucional e propõe o debate antes do seu funcionamento prático.