Varejo goiano cresce 0,7% em agosto

Na mesma base de comparação, o comércio brasileiro ficou estável com uma taxa de 0,1%. Na comparação com o mesmo período do ano anterior, no varejo restrito, Goiás e Brasil tiveram taxas de -3,1% e 1,3%, respectivamente.  Em Goiás o subsegmento de móveis (22,9%) e o segmento de outros artigos de uso pessoal e doméstico (22,8%) apresentaram os maiores avanços no período.